Rota Cafés #2: Gijón, um café pra fazer cara de intelectual

É um prazer entrar num local onde já estiveram tantas personalidades e, ao escolher uma mesa, saber que ali tantos temas importantes foram discutidos. Quando conhecemos a história do Café Gijón, queremos fazer parte dela.

Fachada Café Gijón

Tudo começou quando o asturiano Gumersindo Garcia retorna de Cuba e decide abrir um negócio em Madri. Escolhe o nome em homenagem à sua cidade natal e, em 1888, inaugura o Café Gijón.

Desde então o local acolheu as mais importantes tertúlias, testemunhou conflitos, foi inspiração pra livros e quadros, e desde 1950, dá nome a prêmio literário.

Clientes famosos
Pelas mesas desse café de tertúlia, nome dado aos locais onde se realizava esse tipo de reunião, passaram grandes personalidades como Federico García Lorca, Santiago Ramón y Cajal, Camilo José Cela, Mario Vargas Llosa e Octavio Paz.

Tarta de Santiago y café Bombón

Escolha um bom livro, caminhe prazerosamente pelo Paseo de Recoletos e, ao entrar no Café Gijón, você se sentirá parte da história. O preço caro e o mau humor dos garçons você ignora ;)

FICA A DICA >> experimente o Café Bombón preparado com leite condensado e, pra acompanhar, Tarta de Santiago (foto).

Preço dos cafés: €4,10 (cafezinho), €5,40 (cappuccino), €9,20 (cafés especiais)
Endereço: Paseo de Recoletos, 21
Metrô: Banco de España ou Colón

Site: www.cafegijon.com

{ Post relacionado: Rota Cafés #1: O que a Starbucks tem de tão especial?

Rota Cafés #1: O que a Starbucks tem de tão especial?

Quando o frio chega, não há nada melhor que uma bebida quentinha e os cafés de Madri nos convidam a entrar, relaxar um pouco e renovar as energias. Nessa série especial, Rota Cafés, vamos ver os melhores locais, dos tradicionais aos moderninhos, cada um com seu estilo único. O momento do dia e a companhia você escolhe. Starbucks será a nossa primeira parada.

Starbucks Coffee

Não é uma marca espanhola, não tem séculos de história, mas as lojas Starbucks têm uma característica especial: são acolhedoras, entramos e ficamos à vontade. Compramos um café e podemos passar hooooras jogados numa poltrona macia ou numa mesa escrevendo no computador.

A Starbucks é como um refúgio. É o cantinho de quem acaba de chegar a Madri e ainda não tem internet (em Londres me salvou!), dos que querem trabalhar num projeto e não conseguem se concentrar em casa e também dos turistas que querem uma bebida quente antes de caminhar até o próximo museu.

Café + wifi free
Algumas redes Starbucks pelo mundo têm um cartão próprio que você necessita para usar a internet nas lojas (na Inglaterra, por exemplo, é assim). Na Espanha é mais simples. Ao realizar a sua compra, solicite uma senha para usar a rede wifi (“uifi” por aqui). São 40 minutos de acesso ou 90 se você tem cartão VIPs (falaremos dele futuramente).

FICA A DICA >> Pague menos pelo seu café
Economize 0,40€ utilizando a sua própria térmica Starbucks para pedir a sua bebida. E ainda seja um consumidor ecológico ;)

Site: www.starbucks.es
Blog: www.starbucksblog.es
Twitter: @starbucks_es
Endereços: http://www.starbucksblog.es/nuestros-tiendas/localizador-de-tiendas